Por Carlos Giordano Jr.

Divirta-se com Artigos, Crônicas, Poesias e Poemas, Gastronomia e Administração.
Direitos autorais reservados

domingo, 23 de outubro de 2011

Comungando interesses

Por Carlos Giordano Júnior

A palavra comunhão significa "comum união" e comungar significa "unir-se". Ora, porque não nos utilizamos dessa expressão de forma popular em nossas vidas?

Porque não nos comungamos em nossos ideais, em nossos objetivos de vida, em nossa conduta moral, ou simplesmente comungamos com nossa família de seus anseios?

Eu particularmente comungaria meu amor ao próximo com todos os que estivessem por perto no sentido de torná-los ainda mais felizes. Parece fácil falar, mas na prática, o mundo entristecido luta contra. Infelizmente. Parece que ninguém quer comungar mais os seus ideais com qualquer que seja.

A comunhão abre as portas para a confraternização de todos os desejos e até mesmo daqueles mais escusos, aqueles que supervalorizam a subjetividade individual, o próprio querer acima de tudo e de todos. Experimentada com freqüência, teria a força de consumir o combustível do motor do egoísmo expelindo como resíduo, o aroma das pétalas de flores que seriam jogadas no caminho doce rumo ao altruísmo, a bondade da partilha e do amor em sua essência.

Partilhar é comungar. Doar-se por inteiro à uma vida de bondade e partilha significa comungar eternamente com Deus em seus propósitos. Assim, vivemos mais próximos da Vontade de Deus para conosco que declarada em seu Plano Divino, prenuncia a paz e a felicidade que tanto sonhamos.

Na nossa empresa também deve ser assim. Devemos comungar nossos objetivos com todos e todos para conosco, no sentido de conseguirmos realizar nossas tarefas com muito mais facilidade.
A palavra "comunidade", derivada de comunhão, significa entre muitos sinônimos também "identidade". Assim, se utilizarmos da expressão: "A empresa é uma comunidade que busca realizar seus objetivos", estaríamos dizendo que todos nós, seus colaboradores, teríamos uma mesma identidade, uma concordância em lutar pelos mesmos ideais.

E porque não pensamos ou agimos assim?

Que tal pensarmos a respeito, aproveitando essa reflexão e fazermos de nossa empresa algo "comum" a todos.

Onde o objetivo seja também comum, no sentido de alcançarmos a unidade de pensamento e de ações que permeiem o desejado sucesso, em que todos, sem exceção poderão colher os bons frutos das sementes hoje plantadas.

Nenhum comentário: